Sinopse e fotos promocionais do episódio 2.08 “Aggression” de ‘Absentia’

Confira sinopse e fotos promocionais do oitavo episódio da segunda temporada de Absentia, que foi exibido em 14 de maio na AXN Portugal. No Brasil, ele será exibido em 20 de maio, às 22:55 no Canal AXN. As reprises acontecem às sextas-feiras, às 22:00 e segundas-feiras, às 00:00.

Aggression” – De volta a Boston, a dor de Emily dá lugar ao propósito, enquanto ela descobre uma pista que conecta Rex Wolfe ao mistério do seu cativeiro.

Absentia estrela Stana Katic como Emily Byrne, Patrick Heusinger como Nick Durand, Angel Bonanni como Tommy Gibbs, Neil Jackson como Jack Byrne, Cara Theobold como Alice Durand, Patrick McAuley como Flynn, Matthew Le Nevez como Cal Isaac e Natasha Little como Julianne Gunnarsen.

Aggression” foi escrito por Deron M. Browne e Logan Slakter e dirigido por Kasia Adamik.

Inicio » Séries de TV & Webséries | TV Shows & Webseries » 2017: Absentia » Segunda Temporada | Season 2 » 2.08 “Aggression”

Primeiro teaser de ‘Liberté: A Call to Spy’ é divulgado

Na tarde de hoje (15), o ET Canada divulgou o primeiro teaser do mais novo filme protagonizado por Stana Katic, Liberté: A Call to Spy.

Ainda sem data oficial de lançamento, o filme foi inspirado em uma história verídica de 1940.

No início da Segunda Guerra Mundial, Churchill cria às pressas a organização SOE, uma organização de espionagem para interromper a máquina de guerra nazista. Sua missão na França: colocar espiões por toda a parte para conduzir a sabotagem e a subversão. Mas os britânicos não possuem espiões com experiência para esse tipo de guerra e a SOE deve recorrer ao recrutamento de mulheres. A espiã da SOE, Vera Atkins (Stana Katic), deve esconder que é judia para atuar no mundo dos espiões anti-semitas, recruta duas candidatas incomuns: Virginia Hall (Sarah Megan Thomas), uma ambiciosa norte-americana com uma perna de pau e Noor Inayat Khan (Radhika Apte), uma muçulmana pacifista. Juntas, essas mulheres formam uma irmandade, enquanto se envolvem em missões perigosas para construir uma nova rede de espionagem e deter Hitler.

Confira o vídeo de bastidores da produção, com as primeiras cenas de Stana Katic no filme.

Stana Katic conta por quê não dá entrevistas em sérvio

No início do ano, Stana Katic, a atriz de Hollywood de origem sérvia, esteve em Mećavnik para o 12º Festival Internacional de Cinema e Música de Küstendorf, onde mostrou o seu imediatismo e humildade para o público. Na ocasião, a atriz foi entrevistada pela Blic TV Magazine, conta o site Hello.

Mečavnik foi um encanto, ele definitivamente é um lugar especial no mundo. Lindas pequenas cabanas de madeira espalhadas pela montanha, é como num sonho. Durante esses sete dias, tive a oportunidade de estar no círculo de incríveis artistas como Michel Amathe, Slobodan Despot, Tankred Ramone e Ilaria di Carla. Graças a Kusturica, tive a oportunidade de me sentar com todas aquelas pessoas maravilhosas, aprender com elas, trocar ideias, explorar as potencialidades do cinema e isso foi inestimável para mim. Além disso, fiquei com uma impressão especial, pois pude passar um tempo com os moradores locais e bebi conhaque.

Ela é otimista sobre o cinema dos Balcãs, porque ele tem um simbolismo proeminente e está cada vez mais feliz que haja mais nomes femininos entre os diretores.

Acho que, no momento, existe um cinema excelente que vem de todos os Bálcãs que carrega um simbolismo expressivo. Fico sempre ansiosa em ver algo novo vindo desse lugar. Estou muito contente que as mulheres estejam cada vez mais representadas neste tipo de arte. As jovens mulheres pegam a câmera em suas mãos e fazem ótimos projetos que transmitem uma mensagem e conscientização internacional.

Recentemente, ela trabalhou em um projeto na Bulgária e teve a oportunidade de conhecer nossa região. Ela ficou particularmente encantada por Belgrado que, ela diz, estar mudando a um ritmo incrível.

Na ocasião, visitei a sua capital, Zagreb, Split e algumas partes de Montenegro. Fiquei surpreso com o quanto Belgrado estava mudando para melhor. Restaurantes incríveis, ótimos hotéis e acho que ela é agora o que Berlim era há dez anos. Além disso, acho que a Europa está muito consciente do que Belgrado é hoje, eles até a chamam de “cidade festeira”.

A atriz ainda acrescentou que o seu conhecimento pela língua sérvia é modesto.

Eu entendo sérvio e falo muito bem, mas prefiro dar mais entrevistas em inglês para que não haja mal-entendido, pois esta ainda é a língua em que trabalho. Mas se fossemos tomar um café, tenho certeza de que falaríamos um pouco da língua sérvia e inglesa e que seríamos perfeitamente compreendidos.

A atriz ressalta que, embora tenha interpretado o papel de detetive, nunca poderia se imaginar na vida real como uma agente que lida com essas histórias difíceis.

Eu sou muito otimista quando a humanidade está em questão, eu amo e estou tentando buscar a bondade e ver a beleza em tudo. Acho que aqueles que estão envolvidos neste negócio devem ter a capacidade para [aguentar as] coisas ruins e terríveis que estão acontecendo neste mundo.

Acción: Stana Katic fala sobre as emoções da primeira temporada de ‘Absentia’ e dos desafios da segunda

Ela nos cumprimenta, um a um, quando entra na sala, e pergunta se sou um fã de Star Wars, ao ver meu moletom do Yoda. Ela também é, mas ela quer saber se eu também sou fã de Star Trek, o que nos leva a discutir brevemente por que gosto mais de Enterprise ou Discovery do que dos originais.

Ela diz que adoraria aparecer em uma das novas séries (já passou da hora deles oferecerem um papel para ela) e que o seu primeiro teste na Califórnia foi, curiosamente, para [Star Trek] Enterprise. Sim, Stana Katic é charmosa e engraçada, ela fica emocionada de verdade durante a entrevista, com uma pergunta, e fala com enorme paixão sobre a sua série, Absentia, que estreou a segunda temporada no AXN. E ela nos lembra, antes de sair, que temos que tentar trazer Star Trek para a Espanha. Estamos encantados.

Você passou oito temporadas em uma série de grande sucesso, Castle. O que te levou a escolher Absentia como seu próximo projeto e a ser produtora da série?
Um dos aspectos que me convenceu é que ela era diferente, era um suspense psicológico, era algo emocionante. Também trabalharíamos com outros cineastas e contaríamos a história de uma maneira próxima ao cinema independente e isso era algo que achei muito interessante. Éramos um grupo de pessoas muito apaixonadas em contar dez episódios [de série] de televisão de uma maneira única, e estar em uma comunidade criativa na qual os problemas eram resolvidos e os desafios eram aceitos com o único objetivo de contar a história da melhor maneira possível. Isso foi tentador o suficiente para se tornar o próximo passo na minha carreira.

O que me surpreende é que ela é uma personagem que pode ser muito hostil, com muitas arestas. Isso era o que você estava procurando?
Neste momento, anti-heróis me chamam muita atenção. Eu estava dizendo isso no outro dia, acho que ontem, que o personagem de Cillian Murphy em Peaky Blinders me chama muita atenção, eu amo o personagem de Tom Hardy em Taboo, e gosto de interpretar a versão feminina de algo parecido com isso. Acho que é interessante explorar tanto o positivo quanto o negativo do ser humano, todos nós temos isso dentro.

É interessante porque, às vezes, quando estamos no set gravando, ela diz algo, uma fala que é mais rude ou grosseira, e nos perguntamos se queremos mantê-la. Geralmente digo que sim, claro. Às vezes, todos nos comportamos como idiotas como seres humanos, então temos que manter essa fala.

A primeira temporada fechou todas, ou quase todas as tramas, e deu a impressão de que poderia ter sido uma minissérie. Parecia um filme de dez horas. Essa era a intenção criativa?
Há sempre a possibilidade de a primeira temporada ser cancelada, mas ela foi tão bem recebida pelo distribuidor americano, a Amazon, e teve uma recepção maravilhosa pelos vários canais europeus, incluindo a AXN Espanha e Portugal. Suponho que, nesses casos, há sempre uma possibilidade. Mas no nosso, em particular, desde muito cedo sabíamos que teríamos mais temporadas.

E o fato de que se parece um filme com dez capítulos é algo que eles buscavam criativamente? Além do cancelamento ou renovação.
Isso é algo que me atraiu ao projeto no início. Como disse antes, queríamos fazer cinema independente para a televisão, não televisão independente. Cinema independente. Os diretores que aderiram ao projeto contribuem com um tom cinematográfico, os atores que incorporamos dão profundidade e complexidade aos personagens que são, em última instância, cinematográficos. Mesmo parte do aspecto visual em torno do qual gravitamos é uma novela gráfica. Isso me atraiu para o projeto no início e acho que no final foi muito difícil não criar algo assim, porque tínhamos um diretor para os dez episódios da primeira temporada.

Gravamos tudo com base na localização. Eu filmava algo do episódio 2, depois do 7 e depois do 4, no mesmo dia, no mesmo local. Era intenso manter em mente onde a personagem estava emocionalmente, mas acho que é isso que faz você sentir que é mais um filme do que uma série de TV. Agora, na segunda temporada, temos três diretores e dividimos a história em três partes, com o primeiro diretor dirigindo quatro episódios, o próximo três e o seguinte outros três. E eles a narraram como três capítulos de um filme.

Você chora muito bem (risos). Porque, como boa atriz, quando você chora, tenta não chorar. Há uma cena da primeira temporada, quando ela se reúne com o filho e vai abraçá-lo, que é muito emocionante. Como se constrói essa dor como mãe?
(Ele fica visivelmente emocionada). Estou lembrando, estou lembrando agora, isso é o que acontece comigo. É ridículo. (Risos) Existem alguns recursos que eu uso. Claro, trata-se de procurar a realidade da personagem, mas me lembro de ter visto uma foto, depois de um terremoto no Peru, em Lima, de uma mãe que estava enterrando o filho. Era uma foto muito intensa, (ela fica emocionada de novo) porque você podia perceber que não restava sentimentos nessa mãe, ele estava completamente vazia. Olhe para mim, é uma loucura… Até hoje isso me afetou. Eu nunca me esqueci dessa foto. Às vezes você se depara com fotos assim e as salva no banco de memória. Esse é um dos recursos para entender quem é essa pessoa, minha personagem, e como ela se sentia. Foi um momento muito poderoso… Eu não tenho a oportunidade de falar sobre coisas assim com muita frequência.

Vamos abrandar o momento um pouco, vamos falar sobre a segunda temporada. No início da temporada, encontramos uma Emily que está devastada… Como ela evoluirá?
Sim, a segunda temporada começa com a Emily devastada, mas tentando juntar as peças. Ela tem seu próprio apartamento, que, no mundo de Emily, não precisa ser super elegante ou super confortável… Vamos colocar assim, ela não está fazendo brownies usando um avental. Tudo o que experimentamos com a personagem nesta temporada é um pouco mais no limite, porque ela ainda está em uma busca, tentando descobrir o que realmente aconteceu com ela. Conversamos um pouco sobre isso, mas na primeira temporada ela era o mistério e, como público, nós a acompanhamos objetivamente e, até certo ponto, nos juntamos a ela, mas durante uma grande parte da jornada fizemos isso de longe. Nesta segunda temporada, nós nos juntamos à sua jornada, desde o início, enquanto você tenta descobrir quais partes do seu interior estão quebradas, o que realmente aconteceu e como ela pode se recompor. E se ela puderá um dia levar uma vida normal ou ter um relacionamento normal com seu filho, com seu pai, com um amante… porque haverá vários amantes nesta temporada. Eu disse vários? (risos)

Isso é quase um spoiler… (risos) Eu comentei também, porque nesta temporada a série parece nova, ela é completamente diferente da anterior.
Bem, se você tem uma personagem que passa pelo que Emily passou na primeira temporada, deve haver algum tipo de sequela na segunda. Ela não pode agir como se tudo estivesse bem, especialmente depois da bomba que lançamos no final da temporada. Acho que o que estamos tentando fazer é respeitar essa realidade. Especialmente no início. E as coisas serão reveladas enquanto avançamos. Algumas das ações que podem não fazer sentido agora, podem fazer mais tarde. E isso não é um spoiler… (risos)

Sinopse e fotos promocionais do episódio 2.06 “Cover” de ‘Absentia’

Confira sinopse e fotos promocionais do sexto episódio da segunda temporada de Absentia, que será exibido em 07 de maio na AXN España e Portugal. No Brasil, de acordo com o canal AXN Brasil, ele será exibido em 06 de maio.

Cover” – Emily e Cal viajam para Moldávia para rastrear o assassino do Fentanil, uma tarefa que prova ser ainda mais perigosa do que previsto.

Absentia estrela Stana Katic como Emily Byrne, Patrick Heusinger como Nick Durand, Angel Bonanni como Tommy Gibbs, Neil Jackson como Jack Byrne, Cara Theobold como Alice Durand, Patrick McAuley como Flynn, Matthew Le Nevez como Cal Isaac e Natasha Little como Julianne Gunnarsen.

Cover” foi escrito por Deron M. Browne e Logan Slakter e dirigido por Adam Sanderson.

Inicio » Séries de TV & Webséries | TV Shows & Webseries » 2017: Absentia » Segunda Temporada | Season 2 » 2.06 “Cover”

Stana Katic conversa com seus fãs no Facebook

Na tarde de hoje, Stana Katic e a produtora executiva de Absentia, Julie Glucksman, estiveram na página oficial no Facebook da atriz para uma conversa com os fãs. O bate-papo durou mais de uma hora e muitas curiosidades sobre os bastidores e gravações da série foram revelados. Confira a seguir.

Aqui estamos!!! Em homenagem ao lançamento de #Absentia amanhã (25 de abril) na AXN Adria, nossa produtora executiva Julie Glucksman e eu responderemos perguntas!!! Publique a sua pergunta abaixo.

We’re Here!!! In honor of #ABSENTIA ‘s launch tomorrow (April 25th, 21:00) on #AXNAdria our executive producer #JulieGlucksman and I are answering questions live!!! Post your questions below.

Publicado por Stana Katic em Quarta-feira, 24 de abril de 2019

 

Rebecca Schinnell: Qual foi o aspecto mais interessante em ser a produtora executiva de Absentia para vocês?
Julie Glucksman: Foi fantasticamente interessante em todos os aspectos. Vou destacar ocomo foi ótimo trabalhar com o nosso elenco e equipe internacional e que ótimos parceiros e colaboradores a Stana Katic e o pessoal na Sony foram. Equipe Absentia!

Jana Fisher: Vocês se encontram com um membro do elenco em potencial com antecedência para ver se vocês se dão bem na tela?
JG:
Sim.
Stana Katic:
Depende do papel, mas sim. Às vezes tempos que fazer testes de química. A ideia é ver como os atores ficam juntos em cena… e como eles trabalham juntos.

Anne-Sophie Nansot: Algumas palavras sobre trabalhar com o diretor Adam Sanderson?
SK: Incrível! Ele é poético. Com grande profundidade e empatia com os nossos personagens e com a experiência humana… E tanto da narrativa dele é feita com os silêncios no meio… E a pintura visual. Além disso, ele pode fazer ação!! Ele é incrível.

Monica Barnhill: Vocês conseguiram os seus banitsas?
JG: Sim.
SK: Yumm. 🤤

Ivan Bedić: Tenho uma pergunta, como você está, Stana?😘
SK: 😆 Estou bem! Obrigada, Ivan. Estou gostando de ler as perguntas/comentários de vocês e fazer essa conversa ao vivo com vocês com a minha colega produtora, Julie Glucksman…

Cami Tirapani: Não é bem uma pergunta, mas sintam-se a vontade para responder… quantas perguntas vocês responderão?
JG: O máximo que pudermos na próxima hora.

Lucia Josipovic: Se existir uma terceira temporada de Absentia (sinto que haverá mais), talvez vocês pudessem pensar em gravar na Áustria (aqui e lindo, especialmente no inverno!).
JG: Eu topo!
SK: Eu também!
JG: Dito isso, a nossa equipe na Bulgária é incrível, não consigo imaginar não trabalhar com a nossa família Absentia em todas as temporadas.

Geertje Odink: Qual ator ou atriz vocês adorariam ter no set de Absentia?
SK: Eu amo o que os nossos atores trouxeram ao roteiro. Todo mundo trabalhou tanto e elevou a história através de seu talento e vontade de entrar na história. Eu vi todos os 10 episódios e eu estou tão orgulhosa dos meus companheiros de elenco. Mal posso esperar para vocês verem o trabalho deles.
JG: Trabalhamos rápido, quando entramos em produção, mas sempre arrumamos tempo para ensaiar e encontrar a verdade emocional (frase da Stana) do que está acontecendo. É gratificante quando os atores participam e sentem-se parte do projeto.

Marine Paixão: A Beckett cheia a cerejas. E a Emily?
SK: Bolinho de arroz.

Brian Hopkins: Quais foram alguns dos destaques dos locais de gravação? E qual foi o a parte mais desafiadora/recompensadora de trabalhar com uma ampla gama de talentos internacionais?
SK: O conjunto de talentos que podemos obter quando nos tornamos internacionais é ENORME! Foi um presente que diretores, elenco e equipe vieram de todo o nosso grande globo para contar a história de Absentia. A paixão e a perspectiva deles enriquecem o processo colaborativo.

Monica Barnhill: Srta. Glucksman, que tipo de filme você gostaria de dirigir?
JG: Não dou uma diretora e não aspiro ser uma, mas adoro trabalhar com diretores. Um dos aspectos satisfatórios da série é o quanto podemos permitir que os diretores tenham uma contribuição criativa. Nós valorizamos a sensibilidade do diretor.
SK: Eu sei que essa pergunta não foi para mim, mas me inserindo nela… ;) Nossa equipe abordou esse projeto como um “Filme Independente para a Televisão”. (Aliás, a JG está fazendo joinhas para essa resposta.)

Marine Paixão: Eu estudo cinema e queria saber se vocês gostam da parte da edição?
JG: Sim. Esta é outra área em que gostamos de empoderar os nossos colegas de equipe. Uma das coisas com a qual me surpreendi foi ver o quanto os editores já tinham moldado os episódios e como eles conheciam bem a história, quando nos sentamos para fazer o corte do diretor. Nossos editores são outra parte importante da equipe da narrativa.

Rijeka Novak: Se você tivesse um desejo para o Flynn, qual seria e por quê?
SK:
Que ele cresça para ser o ser humano mais incrível e bondoso que ele puder.

Monica Barnhill: Eu só queria dizer que eu amo suspense obscuro psicológico e vocês o fizeram. Série brilhante! 👏🏻👏🏻 Obrigada a você e ao resto do elenco e equipe! Muito amor para vocês. ❤️😘❤️
JG:
Ahhh, que legal!🙂🙂

Kelly Johnson: Estou amando como ela é passa a sensação de uma história em quadrinhos. Nesta temporada, vamos descobrir quem está por trás disso tudo ou vamos ficar com ainda mais perguntas? Como você lidou com aquela cena da banheira com a mão saindo dela, aquilo foi muito assustador.
SK:
 Estou feliz que você tem a sensação de história em quadrinhos. Eu sempre senti que a nossa série se inclina para esse genero, também. A cena da banheira foi divertida de fazer. Direi ao diretor e ao diretor de fotografia que você falou dela! :)

Bree Li: De um ponto de vista de marketing, vocês planejam estar em outros mercados de outros países, talvez na Ásia?
JG: Absentia está programada para ser lançada em alguns territórios asiáticos.

Mi Jelly: Quem é o mais barulhento no set?
SK: O nosso assistente de diretor… É um requerimento do trabalho. :)

NY Lee: Você tem planos para visitar a Coreia? Não estou perguntando por ser seu fã coreano. [risos] Saranghae! (Significa ‘te amo’ em coreano.)
SK: Estou aberta a visita a qualquer momento!!

JG: Alguém perguntou que tipo de câmera que usamos para gravar a primeira e a segunda temporada. Perdi a questão, mas a resposta é: RED Epic Dragon.

Лидия Сячинова: Você visitou a escape room desta vez? 👻
SK: Fomos! Neil Jackson, o Jackde Absentia, liderou o ataque. Ele é incrível nisso e é sempre um passeio divertido para se fazer com o elenco e a equipe.

Stan Kfb: Seria legal se vocês gravassem alguma cena na Croácia e se encontrassem em Zagreb. O que vocês acham? Isso é possível ou não? Grande beijo.
SK: Eu amo gravar nos Balcãs e tenho procurado por mais oportunidades de trabalhar na região… Há cineastas que são fantástico e talentosos por ali. Seria um prazer colaborar com eles!
JG: Nossa série se passa em Boston, mas gravamos na Bulgária. A Stana tem nos dito, desde o começo, o quão versátil os Balcãs são e como eles podem se passar por diversas partes do mundo e um dos prazeres da série foi poder conhecer a área melhor.

Linda Krause: Que palavra, frase ou expressão facial você usa quando erra uma fala ou cena e a mesma coisa, quando você a acerta?
JG: Informação de dentro: Stana sempre diz “Copiei isso” ou “Copiei” para expressar que ela entende alguma coisa. É cativante.

Mariana Silva: Amo o movo como essa temporada foi gravada. Ela fica melhor a cada episódio. Parabéns pela cena de luta do quarto episódio, fiquei vidrada.
JG: Essa foi uma cena incrível de se gravar e de editar. Fico feliz que tenha gostado!

Aufa Joe: De quem foi a ideia de te dar um corte da cabelo daquele? Foi libertador ou aterrorizante?
SK: A Emily é uma personagem que vive muito na periferia… parte por causa das experiências dela, mas, também, por conta de quem ela é em sua natureza… O estilo dela era muito sobre seguir o mundo que ela habita, com o tipo de busca que ela está fazendo. Foi orgânico para a personagem.

Valentina Brown: Vocês fizeram um trabalho incrível em Absentia.
JG: Thank you very much! It is so cool to see the audience response. Excited and curious about response to Season 2, which is a different vibe – both in terms of story and storytelling. In season 1, we had one (amazing) director for all ten episodes; in season 2, we had three different directors, which brought new styles and shades in an equally exciting way.

Kathrin Schweitzer: É muito duro para mim ver a Emily lutar com o uso de drogas e etc. Ela vai sair desse hábito no curso da temporada?
SK: Continue assistindo para ver. 🤓🙆‍♀️

Sarah Gil: Eu não sei se você poderá responder isso, mas qual câmera foi usada para gravar esta temporada? Eu estudo cinema e estou muito curiosa sobre esse tipo de coisa. 
JG: RED Epic Dragon

Martina Bramini: Veremos a Emily falando em outro idioma novamente? Na primeira temporada ela falou em russo. 😊
JG: Sim.

Anaa Villanueva: Você e o Angel beberam mate enquanto gravavam?? ;)
SK: Na verdade, bebi! Não com o Angel, mas meu amigo no set o trouxe para as gravações noturnas mais frias. Delícia!

Лидия Сячинова: Que personagem você gostaria de interpretar dos clássico? 📖 Eu adoraria vê-la como a Margarita de Bulgakov! 🧹✨
SK: Eu também!

Katka Kiči Kocian: Olá, vocês duas. Vocês acham que a Emily será feliz novamente?
SK: Sim! FIco feliz em tê-la conosco.

Terry Cayea: Como você se preparou mentalmente para as cenas mais intensas?
SK: Macarrão e vinho. (E muita corrida 😜)

Magdalena Mamoń: Eu realmente gosto da dinâmica entre a Emily e o Cal. Acho que ele é o único que não a culpa por tudo… Ele terá um papel importante nos últimos episódios?
SK: Matt LeNevez é um ator australiano sensacional. Ele continuará a interpretar um papel importante na nossa série.

Cristina Lacerra: Podemos confiar no Cal com a Emily?
JG: Boa pergunta.

Terry Cayea: Qual foi a sua parte preferida da coreografia da cena de luta?
SK: O nosso coordenador de cena de ação e a equipe dele trabalharam em projetos épicos pelo mundo em filmes e na TV. Trabalhar a coreografia com essa equipe habilidosa… encontrar os movimentos que pareciam verdadeiros à personagem foi um arraso. Aliás, eu não sou a única trabalhando nas cenas de ação… Alguns dos meus colegas atores tiveram momentos de luta e eu amei assistir o trabalho deles!!

Danijela Stojilkovski: Qual foi a sua cena/episódio preferido da segunda temporada?
SK: Há muitas delas. No entanto, vale a pena mencionar que nossa história nos leva para a Europa no meio da temporada e gravar isso foi tremendamente divertido.

Stana Katic Chile: Diferente da primeira temporada, a segunda foi trabalhada com três diretores. Se os episódios foram gravados simultaneamente, como eles fizeram para dividir o trabalho? Por episódio, tipo de cena, como? 
JG: Gravamos a segunda temporada em três blocos. Basicamente, cada diretor gravou o seu conjunto de episódio como um filme isolado. Houveram apenas alguns dias em que houve sobreposição, porque precisavamos finalizar os locais e isso foi muito doido. Os três diretores estavam gravando ao mesmo tempo, os atores estavam correndo entre os sets. Isso nçao acontece muito.

JG e SK: Obrigada a todos! E é isso nesse bate-papo. Ansiosa para ter mais conversas com vocês conforme a série continua a ser lançada pelo mundo. Enquanto isso, aproveitem, AXNAdria!!! Mal posso esperar para ouvir o que vocês acharam.

Justice Rice: Como você gosta de recarregar após gravar uma temporada como essa?
SK: Eu gosto de hibernar com os amigos e a família… Fazer boas memórias juntos e caminhar.

Mariana Silva: Não é uma pergunta: só queria dizer obrigada. Obrigada por todo o seu trabalho duro e por se certificar de que eu estou vidrada em cada segundo de cada episódio. Vocês detonam.
JG e SK: Estamos amando o retorno do público à Absentia. Fico feliz de poder fazer algo que amamos!!

Лидия Сячинова: Adoro as pulseiras que você e o Flynn têm. 😍 O Patrick está fazendo um ótimo trabalho esta temporada! Você gostou de trabalhar com ele?
SK: Obrigada! Foi algo que bolamos juntos durante o processo de ensaio… algo para unir os personagens.

Após responder os fãs, a atriz veio em sua conta oficial no twitter agradecer a participação de todos.

Passando pelas perguntas de vocês… A produtora executiva #JulieGlucksman e eu nos divertimos muito ouvindo vocês, na nossa conversa ao vivo no FB. Respondemos o máximo de perguntas possível e esperamos que tenham gostado. Obrigada por virem à conversa!

Sinopse, promo e fotos promocionais do episódio 2.05 “Bolo” de ‘Absentia’

Confira a promo e fotos promocionais do quinto episódio da segunda temporada de Absentia, que será exibido em 23 de abril AXN España e Portugal e 29 de abril pela AXN Brasil.

Bolo*” – Com a escalada do assassino do Fentanil, Emily e Cal temem que a próxima vítima seja alguém que eles não podem perder.

Absentia estrela Stana Katic como Emily Byrne, Patrick Heusinger como Nick Durand, Angel Bonanni como Tommy Gibbs, Neil Jackson como Jack Byrne, Cara Theobold como Alice Durand, Patrick McAuley como Flynn, Matthew Le Nevez como Cal Isaac e Natasha Little como Julianne Gunnarsen.

Bolo” foi escrito por Deron M. Browne e Logan Slakter e dirigido por Adam Sanderson.

Bolo, quando se trata de agentes da lei é um acrônimo para be on the lookout, ou seja, fiquem atentos, em português.

Inicio » Séries de TV & Webséries | TV Shows & Webseries » 2017: Absentia » Segunda Temporada | Season 2 » 2.05 “Bolo”

Stana Katic responde perguntas de fãs no Twitter

Com a estreia da nova temporada de Absentia em grande parte do mundo, Stana Katic presenteou os fãs com mais uma rodada de 10 perguntas, em sua conta oficial do Twitter. A interação com os fãs aconteceu na noite da última sexta-feira (12). Confira a tradução a seguir.

Certo, planeta Terra… já que muitos de vocês já lançaram a segunda temporada de Absentia, vamos fazer uma pequena #StanasTen para honrar isso. Publiquem as suas perguntas 👇🏽… 💋💋😘

Gaby: Momento preferido de bastidores ao gravar a segunda temporada?
Stana Katic: Muitos, mas este definitivamente está lá:

Maja: Absentia será promovido nos Balcãs?
Stana Katic: Espero que sim. Ela vai ao ar na AXN Adria dia 25 de abril, então: esteja lá ou seja antiquado!

Xpenguin: Qual foi o último filme que você assistiu?
Stana Katic: Uma Guerra Pessoal com Rosamund Pike… que detonou! 💪🏽💪🏽 Atuação fantástica. 🎥🎥

Cam: Qual é a sua temporada preferida e por quê?
Stana Katic:
 A segunda temporada com certeza eleva o nível de tudo o que construímos na primeira temporada… e todo o nosso elenco principal vai ainda mais a fundo com o personagem deles. Então, para mim, acho que a segunda temporada faz o que as séries deveriam fazer enquanto elas continuam: aumentar o nível.

Mariana: Há um motivo especial da Emily carregar os fones de ouvido para todo lugar que ela vai? 
Stana Katic😂… Sim. Mas é um spoiler, então vou esperar vocês assistirem a mais alguns episódios. #BomOlho 😉

Maja: Qual papel você gostaria de encontrar num futuro próximo?
Stana Katic:
Uma boa comédia. 😳🤣🥰

Stana Katic Russia: Você aprendeu algo novo com a sua equipe durante a segunda temporada? 👓
Stana Katic: Sim! A minha equipe me deu gaita de foles búlgara. Então, pude ter o gosto de toca-las!! 🎶🎶🎶

Barbora: Foi ideia sua o novo cabelo da Emily?
Stana Katic: Toda a equipe criativa sintiu que a Emily é uma personagem marginal e incomum. TIpo, nunca veríamos ela vestindo um avental e fazendo brownies. Em última analise, o visual é muito orgânico ao mundo que ela habita, ao tipo de pessoas com quem ela se envolve, com ela e com a jornada dela.

Natália: Sobre os bastidores, você se lembra de algo que ainda não nos contou? 😏
Stana Katic:
Ooooooohhhh, de tanta coisa. Tanta, tanta coisa. Mas como dizem: o que acontece na Bulgária fica na Bulgária. 😉

Magdalena: O que você acha de trabalhar com a Kasia Adamik? 😛
Stana Katic
Kasia é uma cineasta incrivel. Ela tem habilidade com os atores, com a história e com a câmera e é exatamente isso o que você quer do seu diretor. Além disso, ela é uma ser humana divertida. Sei que trabalharei com ela novamente. #UmaDasBoas #AsGarotasPorTrásDosFilmes

Upa lelê!! Vocês foram rápidos dessa vez… 🤣 Obrigada por se juntarem a mim para #StanasTen em homenagem ao lançamento da segunda temporada de Absentia ao redor do mundo. 🙏🏽🙏🏽 Vejo vocês na próxima rodada. 😘🥰