Stana Katic, assim como o restante do elenco de Sociedade da Justiça: Segunda Guerra Mundial, conversou rapidamente com o blog oficial da DC Comics. A atriz falou sobre o relacionamento de sua personagem, a Mulher-Maravilha, e o piloto Steve Trevor, bem como a diversão de dar voz a esta personagem tão conhecida.

A atriz conta que estava muito entusiasmada em interpretar a super-heroína, pois ela faz parte da memória coletiva e de sua infância.

“Em grande parte do globo, a Mulher-Maravilha é parte do éter”, ela se entusiasma. “Ela é parte da nossa consciência mundial. Cresci com a Mulher-Maravilha na televisão, tanto em live action quanto em animação. Esta é uma personagem que sempre fez parte da minha consciência. Butch Lukic e (o diretor de voz) Wes Gleason queriam homenagear a mitologia da Mulher-Maravilha. Eles queriam [que ela tivesse] um sotaque. Eles ofereceram uma região e eu tive controle total para brincar com isso.”

Como é comum nas histórias da Mulher-Maravilha, o relacionamento de Diana Prince com Steve Trevor esteve presente no filme. Ao longo da história, o piloto tenta, incessantemente, convencer a heroína de se casar com ele, mas ela quer vencer a guerra, antes disso.

“As perguntas são parte do amor que Steve e Diana têm e, se isso realmente incomodasse a Diana, ele pararia,” disse a co-roteirista Meghan Fitzmartin. “Ele não está fazendo isso para ser irritante ou desagradável. Ele quer se conectar com ela e acabar com aqueles bloqueios [que ela tem].”

“A Mulher-Maravilha está em posição de liderança com a LJA e a tarefa de acabar com o mal dos nazistas é extremamente extraordinário,” Katic explica. “Isso precisa de todo o foco dela. O que ela percebe no final é que é importante não desperdiçar a vida no processa de salvar o mundo. Tenho que dar muitos parabéns a Chris Diamantopoulos, que interpretou Steve. Ele acrescentou essa qualidade marota ao seu personagem. Ele era charmoso e eu sinto que é aí que está grande parte da química.”